Série “O Eterno Ayrton Senna” – I reached to the sky

Com que palavras vamos descrever essa homenagem?

 

 

O espaço foi proposital, temos que dar uma pausa para tentar encontrar algo que descreva um sentimento, não se emocionar durante esse vídeo é um tarefa árdua para um fã de Senna, por muitas vezes nos perguntamos porque foi assim, porque você disse adeus?

 

 

A produtora automotiva Format 67 conseguiu algo no mínimo impensável, de muitos pais que o NSX teve, Ayrton Senna sem dúvida nenhum foi o mais marcante, por isso a ideia do carro sofrer e sentir a ausência de seu guia se traduziu em uma belíssima homenagem.

De fato, mexeu com os nossos sentimentos por dois motivos, o primeiro foi relembrar o grande piloto e o segundo foi dar vida e sentimento a um carro, nós amantes automotivos, por muitas vezes nos pegamos conversando com os nossos carros, sendo ele parte de nossa família.

O NSX foi apelidado na época de “Ferrari Japonesa”, o projeto que nasceu em 1984, tinha como objetivo ser superior a  Ferrari 328. Esse objetivo foi revisado, já que no final do projeto a Ferrari 328 foi substituída pela 348, passando ser este o novo alvo da Honda.

Além de ser superior ao esportivo de Maranello, o Honda deveria oferecer a confiabilidade japonesa e preço de entrada menor. Daí veio o tão famoso apelido. No final ela conseguiu o seu objetivo e superou muitos esportivos, dentre eles a Ferrari,  Porsche, Supra, Nissan entre  outros, ganhou um grande número de admiradores por todo o mundo e perdurou com o mesmo projeto por 15 anos, se tratando de um esportivo é um tempo enorme, comprovando a excelência do projeto desenvolvido, dito como o melhor da Honda, foi aqui que Senna deixou sua assinatura e legado.

O ano é 1990, estamos nos tempos de ouro da McLaren, Senna havia sido campeão em 1988 e já era considerado por muitos como o melhor piloto de todos tempos, sendo a Honda a fornecedora de motores para a equipe , foi como juntar água com açúcar, não perderam a oportunidade de melhorar o projeto.

Então levaram Senna para testar o carro no circuito de Suzuka, pegaram o sentido aguçado do melhor piloto do mundo para equilibrar e ajustar o conjunto, no final ele pediu para que modificassem principalmente a estrutura do carro, para trazer mais rigidez e também solicitou mudanças no motor e suspensão, todas prontamente atendidas.

O resultado final foi um carro espetacular, como um motor central v6 em alumínio de 273CV ,  comando de válvulas variável, o famoso V-TEC que é utilizado hoje em carros como o Civic SI, e bielas em titânio, fazendo o motor girar na casa dos 8.000 RPM.

Outros dois destaques foram o ângulo de visão do motorista que atingiu 312º, inspirado no caça F-16 Falcon, e o monobloco feito 100% em alumínio, sendo o pioneiro neste ponto, alçando um ganho de 40% no peso final, o chassi com as portas pesa míseros 210kg.

Para finalizar, deixaremos dois vídeo, um deles e talvez o mais famoso e emblemático, foi gravado na apresentação do NSX a reportes japoneses, muitos se perguntam até hoje o porque das aceleradas inconstantes realizadas nas curvas.

Aproveite também a aprecie um aula com o maior mestre de punta-taco, a arte de acelerar e frear ao mesmo tempo.

Saudações Templárias,
Cavaleiro Monterrey – Julian Rodrigo Simão

Top! Templários do Asfalto Created by Dream-Theme — premium wordpress themes.