Novas regras para a pelada de futebol!

A Confederação Brasileira de Futebol, entidade máxima do futebol no Brasil, responsável pela organização de campeonatos de alcance nacional, definiu algumas regras que deverão ser aplicadas no próximo ano em qualquer campo de futebol e quadras de futsal em território brasileiro, seja praça pública ou terreno privado, fique atento se você deseja continuar praticando o seu esporte, seguem as regras!

1 – PARTICIPANTES: Os participantes da PELADA deverão possuir cédula desportiva especifica para a categoria;

Em outras palavras isso obriga os praticantes das peladas do Brasil a se afiliarem às federações estaduais ou à CBF, que provavelmente o fará pagar um taxa anual ou mensal. Só que essa imposição não tem base legal, pois a Constituição Federal de 1988 proíbe a obrigatoriedade de afiliação e tampouco o Código Desportivo.

2 – OFICIAIS DE COMPETIÇÃO: Para a realização do evento será obrigatória a presença dos seguintes Oficiais de Competição:

- 01 Comissário Desportivo indicado pela CBF;
- 01 Juiz de jogo indicado pela CBF;
– 01 Comissário Técnico indicado pela CBF;
– Equipe de montagem e preparação do campo ou quadra;

A justificativa é que os comissários devem vistoriar os jogadores e aplicar o Regulamento Técnico e Desportivo. Uma iniciativa correta se não fosse um detalhe: peladas não têm regulamentos técnicos (que dispõem sobre as características permitidas para inscrição dos peladeiros) e não são eventos desportivos, pois, não há competição entre os participantes. Sem regulamentos não há o que fiscalizar.

3 – VISTORIAS DOS PELADEIROS

A vistoria deverá ser realizada pelo Comissário Técnico e será obrigatória para todos os peladeiros que venham a participar do evento. Os peladeiros devem estar em dia com todos os seus exames físicos, com atenção especial ao conjunto chuteiras ou tênis.

Não será permitido o uso de chuteiras ou tênis do tipo “CHINESES” de qualquer marca. O peladeiro deve estar equipado com “CHUTEIRAS NIKE ou TÊNIS ADIDAS”, estes deverão ser novos (sem uso no momento da vistoria técnica).

Caro leitor, não se assuste, é evidente que o texto acima é uma heresia, sem sentido algum, mas foi totalmente construído sobre uma postagem do site Flatout que informou os esportistas do mundo automobilístico brasileiro como deverá ser praticada a sua “pelada” no próximo ano. O link da versão original segue no final deste post.

Achamos por direito fazer essa analogia, pois, é assim que nos sentimos, institucionalizaram a nossa pelada, a nossa corrida, justamente quando ela volta a ganhar mais adeptos pelo Brasil, já não bastasse a escassez de locais apropriados para a realização de track days, quando eles existem são sucateados e a CBA não faz um mínimo para manter tudo funcionando, os nossos playgrounds só existem às custas de entusiastas que doam seu tempo e muitas vezes seu dinheiro.

Não achamos que a CBA deve ficar de fora das nossas “peladas”, mas já que de uma hora para outra houve um interesse, que seja pelo menos para incentivar que mais pessoas se envolvam com o esporte e não criar mais barreiras além das inúmeras que já existem.

575266_627414997279713_1343427589_nMomentos como esses podem deixar de existir se as regras existirem!

 

Nós Templários, ficamos tão indignados com a notícia porque fazemos de um tudo para fomentar o esporte e a cultura automobilística, instituições como a CBA deveriam colocar em berço de ouro um novo esportista, assim como fazemos ao chegar um novato em nossos encontros.

Por hora ainda nos restam às estradas, mesmo que limitadas pela legislação, afinal é certo e correto respeitá-la, mas nunca vão tira-las de nós, ao menos é o que se espera, levando isso como pressuposto, o nosso lema continuará vivo, “Carro parado não faz história”.

Link Matéria Flatout – Track Days em perigo

Top! Templários do Asfalto Created by Dream-Theme — premium wordpress themes.